Skip to main content

Tag: caries

Como saber se o dente precisa de tratamento de canal?

Ao notar mudança uniforme de tonalidade de um dente, sentir dor de dente ou ter sensibilidade com alimentos quentes ou gelados, procure o dentista prontamente, pois este fatores podem indicar que o dente necessita de tratamento de canal.

O tratamento de canal visa salvar um dente comprometido e evitar sua extração e implante dentario. Por isso, após sua recomendação, o ideal é que seja realizado o quanto antes.

Mas caso haja o comprometimento dental, e necessidade de extração e implantes dentarios, fique tranquilo, o tratamento com implantes atualmente é simples e na maioria dos casos rápido. Muitas vezes a cirurgia de extração e implante dentário pode ser realizada no mesmo dia.

Muitas vezes, o tratamento de canal é a única forma de salvar um dente

Os dentes são formados por tecidos duros e moles, ou seja, os dentes saudáveis são considerados tecidos vivos.

Entretanto, quando os nervos da polpa do dente (parte interna do dente), são danificados, quase sempre por lesão ou cárie, eles podem parar de fornecer sangue ao dente.

A falta de irrigação sanguínea e infecção profunda podem causar a morte do nervo e da polpa dentária, fazendo com que o dente se torne não vital necessitando de um tratamento de canal ou até mesmo de uma extração.

Saiba como identificar um dente morto e o que deve ser feito para não perder o dente.

tratamento de canal 49kb

Quais são os sinais de um dente morto?

Um dente morto é um dente que por algum motivo não está mais recebendo um novo suprimento de sangue.

A alteração da cor pode ser um dos primeiros sinais de um dente doente, quase sempre acompanhando também de dor nos dentes e gengiva.

Dentes saudáveis geralmente possuem um tom de branco, embora a cor possa variar dependendo da dieta e higiene bucal.

A mudança de cor para um tom amarelo, marrom claro, cinza ou até preto em um único dente pode indicar que ele está doente ou até mesmo morrendo.

Essa mudança de cor é uniforme, ou seja, ocorre em todo o dente e faz com que ele fique diferente de todos os outros dentes. A descoloração aumentará com o tempo, à medida que o dente decai e o nervo morre. Os outros sintomas que indicam a morte da polpa dentária são:

O que causa a morte da polpa?

Cárie profunda, lesão e trauma são as principais razões que levam a morte da polpa dentária.

O tempo que leva para o dente chegar a esse ponto varia de acordo com a causa. Se ocorrer por trauma ou acidente, o dente pode morrer rapidamente ou em questão de dias. Se for por cárie, pode ocorrer lentamente dentro de meses ou até anos.

Por isso é importante tratar a cárie ainda no começo, para que a infecção não atinja os tecidos internos do dente – dentina e polpa dentária.

carie tratamento canal 50kb

As cáries começam no esmalte, que é a camada protetora externa do dente. A falta de higiene bucal adequada e dietas ricas em açucares proliferam bactérias que liberam toxinas que causam desmineralização do esmalte dentário. É importante que se mantenha uma dieta rica em alimentos que fazem bem para os dentes.

A cárie degrada lentamente o esmalte e, sem o devido tratamento, alcança a polpa. Isso faz com que a polpa seja infectada por bactérias, o que corta o suprimento de sangue e, eventualmente, causa a sua morte. É comum sentir dor intensa assim que a cárie atingir a polpa.

Ao notar mudança de cor em um dente, dor de dente, sensibilidade, gengiva inchada ou vermelha, mancha branca e opaca no dente, buraco no dente, agende uma consulta com dentista. A cárie profunda é facilmente diagnosticada por meio de uma radiografia.

avanco carie perda dente implante 50kb

Como saber se o dente precisa de canal?

Ao diagnosticar uma cárie profunda com infecção da polpa dentária, ou polpa dentária doente por causa de trauma, na maioria dos casos o primeiro procedimento indicado é o tratamento de canal.

Essa é a medida mais eficiente para tentar manter o dente e não o extrair se o dentista avaliar que é possível manter esse dente.

O procedimento consiste na abertura do dente, remoção da polpa doente e retirada de todos os tecidos comprometidos.

Após a limpeza, os canais são preenchidos com material de obturação, e o dente fechado com resina composta da mesma cor dos dentes, ou até mesmo com restaurações de porcelana computadorizada, ou nos casos de grande destruição do dente será necessário instalar uma coroa de porcelana livre de metais para reconstruir o formato do dente.

Leia: Após o tratamento de canal, é melhor fazer uma restauração ou instalar uma coroa?

Leia: É possível extrair o dente e colocar implante no mesmo dia?

Como fica o dente após o tratamento de canal?

O dente com tratamento de canal foi mantido na boca, porém nunca será como um dente saudável. Ele pode ser mais frágil devido ao desgaste para retirada do tecido cariado.

Além disso, ele perde a hidratação natural da irrigação sanguínea que havia antes.

Por esse motivo as coroas geralmente são recomendadas para os dentes posteriores, pois são eles os mais exigidos para as funções mastigatórias.

Com a remoção do nervo, a pessoa geralmente não vai sentir incomodo neste dente. Porém, é importante seguir as recomendações do dentista para logo após a realização do procedimento a fim de evitar dor e desconforto, até que se complete a recuperação.

Após o canal é feita uma restauração ou núcleo e coroa?

Para os dentes do fundo da boca, quase sempre será necessário um núcleo intrarradicular, que exerce dessa forma, a função de reforço. Logo na sequência é elaborada uma coroa de porcelana ou zirconia, preferencialmente. Atualmente sabemos, a partir de estudos científicos dos tipos de coroas, que a Zirconia dental é o material de mais alta resistência para elaboração de coroas. Dessa forma, quando falamos em dentes posteriores, que exercem função intensa na mastigação, a coroa de zircônia pura é recomendada.

Nossa conduta clínica, ao realizar o tratamento de canal de um dente do fundo da boca, é evitar a resina simples para fechamento do canal, haja vista que, apesar de inicialmente parecer bonita, não possui a mesma resistência que uma coroa dental, e pode fraturar em pouco tempo.

Curiosidade: O especialista em tratamento de canal é o endodontista ( às vezes confundido por endodentista, ou canalista).

Tratamento de canal ou extração

Em casos de grande trauma ou destruição avançada das estruturas do dente por cárie, é possível que somente o tratamento de canal não seja suficiente para manter o dente.

Neste caso, será indicada a extração do dente. Mas isso não significa que a pessoa ficará sem dente, pois na maioria dos casos é possível colocar implante dentário e uma coroa fixa logo após a extração, desde que não haja muita infecção. Após a cicatrização do implante é realizada a coroa dentaria.

Como prevenir a morte da polpa dentária?

Praticar boa higiene oral, escovando os dentes 3 vezes ao dia e usando fio dental regularmente.

Consultar o dentista a cada 6 meses, e se necessário realizar uma limpeza profissional para evitar acumulo de placa e tártaro

A consulta regular também é importante para identificar os primeiros sinais da cárie que passam despercebidos para a maioria das pessoas

Manter uma dieta saudável, evitando alimentos ricos em açúcar. Também ingerir bastante água para manter a saliva adequada

Praticantes de esportes que elevam o risco de fraturas na região oral devem usar protetores bucais

Mais Dúvidas Frequentes relacionadas a Tratamentos de canal

Tenho uma bolinha de pús que aparece e desaparece de tempos em tempos, o que é?

Provavelmente trata-se de um abcesso dentário. Você deve consultar o dentista para que ele examine seu caso e descubra a causa deste acúmulo de pús.

Um dos meus dentes já teve o canal tratado, mas ainda sinto uma leve sensibilidade nele, o que pode estar acontecendo?

É possível que ainda exista contaminação na parte final da raiz do dente. Isto pode ter ocorrido por um tratamento insatisfatório ou por uma reinfecção do dente. Nestes casos um retratamento do canal deve resolver o problema. Em outros casos pode ainda haver uma fratura do dente em questão, o que requer a extração do dente.

 Faz alguns anos eu bati o meu dente e ele ficou escuro, por que isso ocorreu e como posso tratá-lo?

Em um dente que sofre trauma, pode haver uma hemorragia interna , que acaba por manchá-lo com os sais de ferro que vem da hemoglobina do sangue. Pode também haver a formação de uma camada adicional de dentina dentro do dente que é mais amarelada. Nesses casos pode ser necessário realizar o tratamento de canal do dente. Em outros casos um clareamento dental unitário pode resolver o problema.

Conclusão – Agende sua consulta na ImplArt Odontologia

Consulte nosso endodontista, caso note mudança de cor no dente, ou tenha dor e sensibilidade nos dentes. O tratamento precoce ajuda a prevenir complicações. Quando não tratada, a infecção de um dente pode afetar os outros dentes e as estruturas circundantes. A falta de cuidados bucais pode levar a perdas dentarias e implantes dentarios, por isso a importância de visitar regularmente o dentista. Caso tenha a indicação de implantes, consulta um implantodontista para que você tenha a melhor orientação para realização de seu implante dentário.

Portanto, ao detectar sinais de problemas dentários como mudança de cor, dor ou sensibilidade, é importante buscar atendimento odontológico imediatamente para realizar o tratamento de canal. Esse procedimento tem como objetivo preservar o dente comprometido e evitar a necessidade de extração e implante dentário. Sendo assim, é recomendado que o tratamento seja realizado o mais rápido possível após a indicação do dentista.

Estamos à disposição para atender você e orienta-lo em todas as etapas de seu tratamento dentário. Somos uma clinica dentaria que oferece tratamentos com alta tecnologia e conhecimento, sempre pensando em oferecer as melhores alternativas aos nossos pacientes.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Coroa dentária em um dia para restaurar dentes rápido

A produção de coroa dentária em um dia é uma ótima opção para quem precisa restaurar um dente de forma rápida. Isso é possível graças ao avanço tecnológico, assim como a estrutura completa de clínica para você realizar tudo em um mesmo lugar.

A produção de coroa dentária em um dia é possível graças ao uso de tecnologia avançada e à disponibilidade de uma clínica completa. Essa opção permite restaurar um dente de forma rápida e conveniente. Além disso, realizar todo o procedimento em um mesmo lugar simplifica o processo para o paciente. Dessa forma, é possível obter uma coroa dentária rapidamente, sem comprometer a qualidade do tratamento.

A produção de coroa dentária em um dia é uma solução altamente conveniente e eficiente para restaurar um dente de maneira rápida. Graças aos avanços tecnológicos e à disponibilidade de uma clínica com infraestrutura completa, é possível realizar todo o processo em um único lugar, proporcionando praticidade e agilidade aos pacientes.

Perder um dente na frente precisa de solução rápida

Muitas pessoas procuram uma alternativa rápida para restaurar um dente quando sofre alguma fratura ou queda, especialmente se isso ocorrer na frente, a região mais visível da arcada.

É fato que a falta de um dente gera muito constrangimento e quem está com esse problema precisa de uma solução rápida para tão cedo retomar suas atividades.

O processo de restauração de um dente normalmente leva alguns dias e o paciente precisa passar por algumas consulta até finalizar o tratamento, mas com o avanço tecnológico, hoje conseguimos realizar uma coroa dentária em apenas um dia.

Como é feita a coroa em apenas um dia?

As causas mais comuns para perda ou destruição de um dente são cáries e acidentes. Por esse motivo, cada caso deve ser bem avaliado, levando-se em conta a extensão do problema.

Principalmente se há condições de preservar a raiz e cimentar a coroa dentária (prótese) sobre ela, ou se é necessário extrair tudo e colocar um implante dentário e coroa no mesmo dia (carga imediata).

Na ImplArt Odontologia a coroa em apenas um dia é projetada em computador e logo depois fabricada em impressora 3D de dentes.

2 – Bloco de cerâmica e.max para fresagem
Coroa dentária em um dia para restaurar dentes rápido
3 – Fresagem na impressora 3D
coroa aparafusada
4 – Coroa dentária em um dia pronta para fixar em implante dentário

Vantagens do tratamento projetado em computador:

Uma das principais vantagens da coroa dentária em um dia é a rapidez com que o trabalho é fabricado. O uso da tecnologia de impressão 3D permite que o processo seja realizado de forma ágil e eficiente. Além disso, a precisão do design computadorizado garante um encaixe perfeito da coroa, proporcionando maior conforto ao paciente. Outro benefício é a possibilidade de personalização da coroa de acordo com as necessidades estéticas e funcionais de cada indivíduo. Por fim, o tratamento projetado em computador também permite uma maior previsibilidade dos resultados, garantindo um sorriso bonito e duradouro.

Se você gostaria de saber mais sobre este tratamento, agende uma consulta com a nossa equipe ou então entre em contato conosco através de um dos canais abaixo. Ficaremos felizes em atendê-lo!

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Depressão emocional afeta a saúde bucal e os dentes?

Problemas bucais teriam impactos ao ponto de causar depressão ou problemas de saúde mental? Ou ao contrário, a pessoa com depressão teria mais chances de ter problemas bucais?

Muito tem se falado atualmente sobre o bem estar mental das pessoas. E se a saúde metal afeta a saúde bucal, ou vice-versa, temos que falar sobre o tema de forma aberta.

É fato que problemas de saúde bucal podem afetar a saúde e a autoestima de uma pessoa, muitas vezes atrapalhando tarefas simples do dia a dia, como por exemplo a alimentação, a concentração no trabalho e no relacionamento com as outras pessoas. Isto pode comprometer a saúde bucal, e gerar problemas que podem conduzir à extração e necessidade de implante dentario.

A depressão é transtorno de humor caracterizado por tristeza, insônia, baixa concentração e perda de interesse nas atividades cotidianas, o que pode diminuir a preocupação com a saúde geral, assim como também bucal.

A Clínica ImplArt é dedicada a reabilitar pacientes com necessidades e reconstrutivas orais, com mais de 15 anos de atuação em Reabilitação oral e implantes, sendo uma referência na área do Brasil.

Com frequência nos deparamos em nossa clínica com pacientes que sofreram no passado com problemas de saúde mental ou depressão emocional, e que carregam em seus dentes sinais bastante característicos que vamos explicar neste texto.

O que é Saúde Mental e o O que é Depressão?


Saúde mental é um estado de bem-estar em que o indivíduo é capaz de reconhecer suas próprias capacidades, lidar com as tensões normais da vida, trabalhar produtivamente e contribuir para sua comunidade. Ela abrange o equilíbrio emocional, psicológico e social, influenciando a forma como pensamos, sentimos e agimos. Também ajuda a determinar como lidamos com o estresse, nos relacionamos com os outros e tomamos decisões. A saúde mental é importante em todas as fases da vida, desde a infância e adolescência até a vida adulta e velhice.

A depressão, por outro lado, é um transtorno mental comum, caracterizado por tristeza persistente e uma falta de interesse ou prazer em atividades anteriormente gratificantes. Acompanhada frequentemente por uma incapacidade de realizar atividades diárias, durante pelo menos duas semanas. Além disso, pessoas com depressão podem experimentar vários sintomas físicos e emocionais, como problemas de sono, perda ou ganho de peso, falta de concentração, sentimentos de inutilidade, culpa excessiva e pensamentos recorrentes de morte ou suicídio.

Doenças psiquiátricas que podem afetar a saúde bucal

Diversas doenças psiquiátricas podem influenciar a saúde bucal, entre as quais se destacam:

  1. Depressão: Pessoas com depressão podem negligenciar a higiene bucal devido à falta de energia ou interesse, o que aumenta o risco de cáries e doenças gengivais​​.
  2. Ansiedade e Estresse: Essas condições podem levar ao bruxismo (ranger de dentes), causando desgaste dentário, dor na mandíbula e problemas nas articulações temporomandibulares (ATM)​​.
  3. Transtornos Alimentares: Anorexia e bulimia nervosa podem ter sérias consequências para a saúde bucal, como erosão do esmalte dentário devido à exposição frequente ao ácido estomacal, cáries, sensibilidade dentária e problemas gengivais​​.
  4. Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC): Pessoas com TOC podem adotar comportamentos de higiene bucal excessivamente rigorosos, causando desgaste do esmalte e lesões gengivais​​.
  5. Esquizofrenia: Pacientes com esquizofrenia podem apresentar negligência na higiene bucal devido a delírios ou alucinações, ou como efeito colateral de medicamentos antipsicóticos, que podem causar boca seca, aumentando o risco de doenças bucais​​.

Estes são exemplos de doenças que afetam a interconexão entre saúde mental e bucal, mas existe um amplo espectro de patologias psiquiátricas que podem afetar a consciência do indivíduo e a saúde dos dentes.

A Conexão entre Depressão, Saúde Mental e Saúde Bucal:

Uma pesquisa publicada no jornal General Hospital Psychiatry procurou estabelecer a relação entre problemas de saúde bucal e a depressão. Concluiu que ambas estão diretamente relacionadas com o estilo de vida, dificuldades de alimentação e por consequência a um déficit nutricional.

Também uma propensão ao consumo de álcool e hábitos tabagistas, e uma preferência por consumir alimentos ricos em carboidratos refinados e açucares que aumentam o risco de cáries, tratamentos de canal e implante dentario.

Além disso, foi constatado que pessoas deprimidas tendem a não buscar adequadamente um atendimento odontológico e a negligenciar a prática de higiene bucal diária.

Depressão e problemas dentários saude mental
Ansiedade e medo de dentista podem fazer uma pessoa procrastinar e evitar ir ao dentista. Mas uma espera longa demais pode resultar em graves problemas nos dentes

É comum que depressivos ou deprimidos precisem realizar grandes tratamentos dentários com implantes dentais e reabilitação oral

Entre 10 mil pessoas analisadas, quase dois terços dos participantes que relataram ter depressão (61,0%), também relataram ter sentido dor na boca no ano anterior. Mais da metade (57,4%) considerou o estado dos seus dentes regular ou ruim.

Foi observado também um aumento diretamente proporcional na probabilidade de ficar deprimido em relação ao número de problemas bucais que apresentava:

  • Pessoas com dois problemas bucais tiveram 1,60 vezes mais probabilidade de ter depressão.
  • Pessoas com quatro problemas bucais tinham 2 vezes mais chance de ficar deprimido.
  • Já aquelas com seis problemas bucais tinham quase 4 vezes mais probabilidade de ficar deprimido.
Homem deprimido pelo medo de dentista
O medo de tratamentos dentários como os implantes dentários, pode ser paralizante para algumas pessoas e impede a pessoa de procurar ajuda

Além disso, alguns medicamentos do grupo de antidepressivos possuem efeitos colaterais que podem interferir na saúde bucal, tais como: baixa salivação, xerostomia (boca seca), periodontite, gengivite, bruxismo (ranger dos dentes), vômito (a acidez vinda do estomago afeta o esmalte dentário) e estomatite (feridas na boca).

Depressão e a capacidade de auto cuidado com saúde bucal

Outro estudo publicado no jornal Oral Health and Dental Management pesquisou a relação entre depressão, comportamento bem como capacidade de auto cuidado com a saúde bucal.

Os resultados do estudo sugerem que a depressão causaria uma redução na capacidade de auto cuidado com a saúde bucal. Assim como na diminuição da frequência de escovação e no uso do fio dental, e redução da quantidade de saliva.

Neste estudo, quanto mais alta a pontuação na escala de depressão, pior era a saúde bucal do indivíduo pois havia menos empenho nos comportamentos relacionados à própria saúde bucal.

Sinais de Alerta na Saúde Bucal

Pacientes com problemas de saúde mental podem exibir sinais de alerta na saúde bucal que requerem atenção especializada. Transtornos psicológicos como depressão, ansiedade e estresse podem resultar em negligência da higiene bucal, levando ao acúmulo de placa bacteriana, cáries e doenças periodontais.

Alterações comportamentais, como bruxismo, desgaste dentário devido ao ranger de dentes e alimentação desregulada, podem também ser evidências desses problemas. A boca seca, frequentemente causada pela medicação psicotrópica, aumenta o risco de doenças bucais.

Reconhecer esses sinais é crucial para o encaminhamento adequado e tratamento integrado, enfatizando a interconexão entre saúde bucal e mental​​​​.

Por isso, realizando seu exame odontológico de rotina, poderemos encontrar evidências iniciais desses problemas odontológicos e atuar para que não se agravem.

Entretanto em nossa experiência vemos que muitas vezes o paciente com problemas de saúde mental não realizam essas consultas no dentista, dessa forma os problemas podem se agravar.

saude mental e problemas dentarios e implantes
Imagem de um paciente de nossa clínica que sofria de graves problemas de saúde mental, depressão e ansiedade. Neste caso houve um colapso da dentição original pela falta de cuidados habituais. A solução foi realizar um implante de arcada completa, com uma prótese protocolo de zirconia. Trata-se de um tratamento de realização rápida e muito eficiente para reabilitar completamente o paciente que perdeu seus dentes.

Como os Dentistas Podem Ajudar em um Tratamento Multidisciplinar

Os dentistas desempenham um papel crucial no apoio a pacientes com problemas de saúde mental.

Reconhecendo sinais como negligência da higiene oral ou condições bucais exacerbadas pelo estresse, ansiedade ou depressão, os profissionais podem atuar de maneira preventiva e curativa.

Algumas vezes, o diagnóstico inicial da patologia psiquiátrica ocorre no consultório odontológico, pela identificação de sinais característicos que muitas vezes o paciente no estágio inicial não tem consciência.

Em nossa clínica, nós notamos que a falta de diagnóstico efetivo do psiquiatra é muito comum, e também já nos deparamos com casos de pacientes com negação de sua patologia psiquiátrica. Nesses casos, o paciente tentar esconder até mesmo do dentista ou do médico que tem problemas de saúde mental.

Entretanto, distúrbios como depressão e ansiedade podem afetar significativamente a higiene bucal e, inversamente, problemas dentários podem exacerbar condições mentais.

Nesse contexto cabe ao dentista realizar orientações sobre a importância da higiene bucal e realizar o devido tratamento necessário. Aliado a isso, nós podemos realizar a encaminhamentos para apoio psicológico e psiquiátrico quando necessário.

Através da comunicação efetiva, cria-se um ambiente acolhedor, reduzindo o medo e a ansiedade associados ao tratamento odontológico.

Essa abordagem garante que todos os aspectos da saúde do paciente sejam considerados, promovendo uma recuperação mais eficaz e um bem-estar geral aprimorado.

Como deve ser feito o tratamento reabilitador em pacientes com problemas de saúde mental

É importante ressaltar que o paciente com problemas de saúde mental precisa de uma auxílio rápido!

É necessário obter resultados rapidamente para que se sinta gratificado, evitar a auto sabotagem da fuga do dentista.

Portanto, pode ser interessante utilizar recursos de resultado mais rápido como tratamentos em Day Clínic, bem como a utilização de implantes dentários cicatrização mais rápida, ou mesmo usar próteses dentárias elaboradas por computador que são finalizadas em um tempo menor do que próteses dentárias convencionais.

É importante salientar que o paciente os problemas de saúde mental e odontológica ao mesmo tempo não terá seu problema dental resolvido se não buscar também o acompanhamento multidisciplinar do psiquiatra/psicólogo.

Isto ocorre porque a causa do problema dental muitas vezes é emocional em caso somente o dental seja tratado, se tornará um problema recorrente em um ciclo vicioso que pode prejudicar muito atenção da pessoa.

Depressão em idosos e a influência na saúde bucal

Há ainda um estudo publicado na revista Medicine (Baltimore) que abordou a relação de depressão em grupo de idosos e problemas de saúde bucal. Em pessoas com 65 anos ou mais, a gravidade da depressão era maior de acordo com o número de dentes perdidos, dentes cariados, dentes manchados por metal, bem como secura bucal.

Depressão e problemas nos dentes
A depressão emocional pode causar problemas nos dentes. O deprimido pode simplesmente se esquecer de higienizar os dentes

A redução da energia e da motivação associada à depressão afeta a saúde bucal e leva a pessoa a negligenciar procedimentos de higiene bucal, o que por consequência leva a um aumento dos riscos de cárie dentária bem como doença periodontal.

Recuperar a estética funcionalidade de seus dentes pode ajudar muito em seu caso de depressão psicológica e emocional

Efeitos do Estresse e Ansiedade nos Dentes


Estresse e ansiedade são condições prevalentes na sociedade contemporânea, com repercussões significativas na saúde bucal. Estes estados emocionais podem desencadear o bruxismo, um ato inconsciente de ranger ou apertar os dentes, especialmente durante o sono, resultando em desgaste dentário, dor na mandíbula e até mesmo na perda de dentes.

Além disso, a xerostomia, conhecida como boca seca, é outra consequência direta do estresse, devido à redução na produção de saliva, essencial para a manutenção da saúde bucal. A diminuição da saliva aumenta o risco de cáries, mau hálito e doenças gengivais. Portanto, o manejo eficaz do estresse e da ansiedade é crucial para prevenir esses problemas bucais e promover uma saúde oral ótima.

Transtornos Alimentares e a Saúde Bucal

Transtornos alimentares, como anorexia e bulimia, representam sérios desafios para a saúde bucal, afetando significativamente dentes e gengivas. Comportamentos como vômitos induzidos e restrição alimentar severa podem levar à erosão dental, devido ao contato frequente dos ácidos estomacais com os dentes, resultando em perda do esmalte dentário e aumento da sensibilidade.

A desnutrição associada a esses transtornos prejudica a capacidade do corpo de combater infecções, elevando o risco de doenças gengivais. Além disso, a deficiência de nutrientes importantes pode atrasar a cura e regeneração dos tecidos orais. Portanto, é crucial o acompanhamento multidisciplinar, incluindo suporte odontológico, para mitigar os efeitos dos transtornos alimentares na saúde bucal e promover uma recuperação integral.

Medicações Psiquiátricas e Efeitos Orais

Medicações psiquiátricas, fundamentais no tratamento de transtornos mentais como depressão, podem ter efeitos colaterais significativos na saúde bucal. Antidepressivos, ansiolíticos e antipsicóticos, por exemplo, frequentemente provocam xerostomia, ou boca seca, diminuindo a produção de saliva, o que eleva o risco de cáries, doença periodontal e mau hálito.

Alguns desses medicamentos também podem causar inflamação e sangramento das gengivas, além de alterações no paladar, como gosto metálico na boca. É crucial que pacientes em tratamento psiquiátrico mantenham uma comunicação aberta com seus dentistas, possibilitando um manejo adequado desses efeitos colaterais para preservar a saúde bucal e a qualidade de vida.

Conclusão

A relação entre a depressão emocional e a saúde bucal é inequívoca e profundamente interligada. A depressão, caracterizada por sentimentos persistentes de tristeza e perda de interesse, pode levar à negligência da higiene bucal, exacerbando problemas dentais existentes ou criando novos. A falta de motivação para manter rotinas de cuidados bucais diários, como escovação e uso do fio dental, aumenta o risco de cáries, doença periodontal, e outras condições bucais.

Além disso, alguns medicamentos antidepressivos podem contribuir para a xerostomia, conhecida como boca seca, aumentando o risco de deterioração dental. Portanto, é crucial reconhecer que a saúde mental afeta diretamente a saúde bucal, reforçando a importância do apoio emocional e psicológico como parte integrante do cuidado com a saúde bucal​​.

O tratamento odontológico para pacientes com problemas de saúde mental deve ocorrer de forma rápida e eficiente, muitas vezes utilizando recursos de tratamentos rápidos como clínica como implantes de cicatrização rápida pois evita desistência do tratamento e traz a gratificação de um resultado rápido.

Em nossa clínica estamos acostumados a fazer tratamentos rápidos em todo tipo de paciente incluídos os pacientes com problemas de saúde mental, portanto se você precisa de um tratamento não fuja ! Restabelecer sua saúde bucal pode ser mais rápido e mais fácil do que você imagina.

Se ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco ou então agende uma consulta com a nossa equipe especializada.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Câncer e tratamento dentário

A dentição é certamente importante para a mastigação, alimentação, digestão e absorção de nutrientes. Para que problemas mais sérios sejam evitados e para minimizar os desconfortos orais durante o tratamento oncológico, é fundamental que o paciente procure tratamento dentário desde o início.

Nossos dentistas podem avaliar as condições de dentes, gengivas, mucosas e ossos para identificar problemas em fase inicial. Dará orientações úteis para que o paciente consiga passar por essa fase sem descuidar da saúde bucal.

Pessoas que estão em tratamento contra o câncer, como a quimioterapia e radioterapia, frequentemente apresentam alterações bucais e pode necessitar também de um tratamento dentário.

O tratamento de cancer faz quebrar os dentes?

Os tratamentos para o câncer, como quimioterapia e radioterapia, podem ter efeitos secundários que impactam a saúde bucal. Embora esses tratamentos não causem diretamente a quebra dos dentes, eles podem levar a condições que aumentam o risco de problemas dentários.

Por exemplo, a quimioterapia pode causar uma condição chamada mucosite, que é a inflamação e formação de feridas na boca. Além disso, a quimioterapia e a radioterapia podem levar ao desenvolvimento de cáries de radiação, que ocorrem entre os dentes e a gengiva e progridem rapidamente. Essas cáries podem eventualmente levar à quebra dos dentes se não forem tratadas adequadamente.

Além disso, esses tratamentos podem causar xerostomia (boca seca), que pode levar ao desenvolvimento de problemas mais graves, como infecções. A baixa imunidade, um efeito colateral comum desses tratamentos, também pode deixar a boca mais suscetível a infecções e inflamações.

Portanto, é crucial que os pacientes em tratamento de câncer mantenham uma boa higiene bucal e consultem regularmente o dentista para prevenir e tratar quaisquer problemas dentários que possam surgir.

Em nossa clínica podemos realizar tratamentos dentários em paciente que tem diagnóstico de câncer ou mesmo naqueles que já se curaram. Claro que para isso precisaremos do acompanhamento do seu médico oncologista.

dor no implante, tratamento dentário
Apenas o tratamento realizado pelo profissional cirurgião-dentista irá solucionar definitivamente o problema da dor.

Quais os principais problemas dentários causados pelo tratamento do cancer ?

Mucositeinflamação da mucosa da boca e da garganta. Por conseqüência podem surgir úlceras e feridas dolorosas e desconfortáveis.

Xerostomiaconhecida como boca seca. O sintoma está relacionado com alterações nas glândulas salivares e por conseqüência a baixa produção de saliva.

Cáriespodem surgir em virtude de boca seca e higienização oral inadequada (pacientes em tratamento podem sentir dor ou náusea ao escovar os dentes) necessitando de tratamento dentário.

Infecçõespacientes em tratamento contra o câncer frequentemente apresentam baixa imunidade e portanto estão suscetíveis a ter infecções orais.

Sangramentosangramentos nas gengivas e mucosas orais podem ocorrer em virtude de baixa no número de plaquetas.

Alterações de paladaro tratamento contra o câncer pode desencadear alterações nas papilas gustativas e o paciente e dessa forma não sentir o sabor de determinados alimentos.

Dicas úteis de tratamento dentário para os pacientes que tem câncer

  • Utilizar escovas de cerdas macias
  • Utilizar antissépticos sem álcool para evitar irritação da mucosa
  • O dentista pode indicar sessões de laserterapia para tratar a mucosite (o laser de baixa potência tem ação terapêutica anti-inflamatória, analgésica bem como cicatrizante. Quase sempre não tem contra indicação).
  • Para ajudar a estimular a produção de saliva, o paciente pode mascar gomas sem açúcar e se hidratar bem. O dentista pode receitar lubrificantes orais (conhecidos como saliva artificial) para então reduzir os efeitos de boca seca.
  • Sangramentos são sinais de alerta e o paciente deve buscar tratamento dentário para identificar o que está causando. Algumas vezes pode estar relacionado com acúmulo de placa bacteriana nos dentes, que dessa forma irrita a gengiva. O dentista pode remover isso rapidamente em consultório dentário.
  • Infecções devem ser tratadas apenas com acompanhamento médico/odontológico.
  • Implantes dentários podem ser indicados para pessoas em tratamento contra o câncer, no entanto apenas depois de uma avaliação muito criteriosa do dentista e o médico, ponderando o risco benefício. Muitas vezes é preferível que o paciente se recupere bem, principalmente sua imunidade.
  • É recomendada a suspensão de tratamento ortodôntico com aparelho durante o tratamento dentário para evitar irritação das mucosas e dessa maneira facilitar a higienização oral.

O Implante Dentário causa câncer ?

Não, os implantes dentários não são uma causa de câncer. Eles são uma alternativa comum para a substituição de dentes perdidos, oferecendo uma base firme para as restaurações dentárias. No entanto, pacientes com câncer podem enfrentar desafios adicionais devido aos efeitos da doença e dos tratamentos oncológicos.

Embora os implantes dentários sejam geralmente seguros, em casos raros, se não forem devidamente cuidados, podem levar a complicações, como infecções. Portanto, é fundamental manter uma boa higiene bucal e realizar check-ups regulares com o dentista.

Além disso, pacientes com histórico de câncer devem discutir qualquer plano de tratamento odontológico com seu oncologista e dentista para garantir que o tratamento seja seguro e eficaz.

Em nossa clínica estamos acostumados a receber pacientes que realizaram ou irão realizar tratamentos para cancer.

Caso você precise algum tratamento ou precise um aconselhamento venha falar conosco !

Conclusão

O tratamento contra o câncer pode causar sangramentos nas gengivas e mucosas orais devido à baixa contagem de plaquetas. Além disso, é comum que o paciente experimente alterações no paladar, o que pode fazer com que ele não sinta o sabor de certos alimentos. Para os pacientes com câncer, é importante seguir algumas dicas de saúde bucal.

Para melhorar ainda mais nossa gama de serviços, agora oferecemos apoio a pacientes que precisem de tratamento dentário ou de dentista hospitalar no Hospital Oswaldo Cruz em São Paulo. Se você ficou com alguma dúvida sobre tratamento dentário para paciente oncológico, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Quantos implantes dentários são colocados de cada vez?

A perda de múltiplos dentes pode afetar a capacidade de mastigação, bem como a beleza do sorriso. Então é muito comum que as pessoas queiram repor os dentes perdidos com implantes dentários de forma rápida, muitas vezes em apenas um dia. Em casos nos quais o paciente realiza tratamento com prótese protocolo, chamado de implante total, são realizados múltiplos implantes dentarios em uma mesma cirurgia.

Quantos implantes posso fazer em cada cirurgia ?

É possível colocar mais de um implante dentário por dia, no entanto o paciente precisa estar em condições favoráveis para isso. Principalmente precisa ter bom volume ósseo, não estar com infecções (gengivites, periodontites) e bom estado de saúde em geral.

Além de bom volume, o osso tem que ser de qualidade. O osso da mandíbula é mais duro e menos poroso. Já na arcada superior, a maxila constitui de um osso mais poroso e por isso é mais comum a realização de enxerto ósseo na arcada superior para permitir a inserção do implante dentario. O procedimento para fixação do implante dura em média 1 hora.

O que vem depois da cirurgia dos implantes dentários ?

A fixação da prótese, que é a segunda fase do tratamento, também é variável. Em condições muito favoráveis, é possível colocar uma prótese provisória no mesmo dia e então o paciente sai do consultório com dentes (técnica chamada carga imediata). Essa possibilidade será verificada durante a avaliação para o planejamento do tratamento.

Os implantes múltiplos apresentam algumas vantagens em comparação a outros tipos de tratamento. Por exemplo:

Leia mais: prótese estética de zircônia

O tratamento com implante dentario é a melhor solução para substituir um ou mais dentes perdidos. A cirurgia tem se tornado cada vez mais simples. Atualmente há recursos como o Guia cirúrgico, que permite a realização de cirurgia de implante dentário sem cortes, a chamada cirurgia de implantes guiada. Com esta técnica, a cirurgia fica mais previsível e o processo de recuperação do paciente, mais rápido e simples. A indicação é feita após a avaliação de cada caso.

A cirurgia de implantes dentários guiada por computador é uma técnica inovadora que revoluciona o processo de implantação de próteses dentárias. Com o uso do guia cirúrgico, é possível realizar a cirurgia sem a necessidade de cortes, o que torna o procedimento mais seguro e menos invasivo. Além disso, a cirurgia guiada proporciona uma maior previsibilidade dos resultados, garantindo um resultado estético e funcional satisfatório. O paciente também se beneficia com um processo de recuperação mais rápido e simples, reduzindo o tempo de pós-operatório e o desconforto. Se você está considerando a realização de implantes dentários, não hesite em entrar em contato conosco para uma avaliação personalizada. Estamos à disposição para esclarecer todas as suas dúvidas e fornecer um atendimento de qualidade.


Se você ficou com alguma dúvida, sobre custo, valor, fotos, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Fumar pode prejudicar os implantes dentários

O habito de fumar é um dos grandes inimigos da recuperação pós-cirúrgica de implantes dentários. O cigarro pode influenciar negativamente na reabilitação oral com implantes dentários, principalmente naqueles pacientes que fumam há muito tempo e/ou fumam durante o período pós operatório.

Implante dentário e cigarro combinam ?

A cirurgia de colocação de implantes, como qualquer cirurgia, exige que o paciente esteja em boas condições de saúde e tenha hábitos saudáveis para favorecer uma recuperação pós operatória tranquila. A saúde das gengivas, ossos e dentes remanescentes, uma boa alimentação e higienização oral adequada são algumas das condições que garantem uma rápida recuperação dos tecidos. As condições mais favoráveis para a colocação de implantes dentários são:

  • Volume ósseo satisfatório (para dar suporte inicial aos pinos de implantes)
  • Ausência de problemas de circulação sanguínea e outras doenças sistêmicas que comprometam a cicatrização
  • Ausência de doença periodontal.

Diversas pesquisas cientificas sobre este assunto já foram publicadas e mostram que fumar tem influência no sucesso do tratamento, bem como na redução da sobrevida dos implantes. Por esse motivo, a previsibilidade dos resultados do tratamento em pacientes fumantes é significativamente reduzida.

Doença periodontal é mais frequente em fumantes

Paciente fumantes são mais suscetíveis a desenvolver doença periodontal – doença que acomete os tecidos de suporte dos dentes. Isso ocorre porque o fumante tem uma alteração da flora bacteriana bucal, o que favorece o surgimento de cáries, doenças periodontais, mau hálito e em casos mais sérios, o câncer bucal. Em princípio, a doença periodontal dificulta a reabilitação com implantes dentários.

Isso porque aumenta o risco de infecções após a cirurgia e atrapalha a regeneração dos tecidos que dão suporte aos implantes. O sucesso da cicatrização dos implantes sem dúvida depende de uma boa circulação sanguínea. Ela tem importância na reparação e oxigenação celular e é responsável por “carregar” as células de formação óssea para a região do implante.

Circulação sanguínea na boca de pacientes que fumam

Fumar gera problemas circulatórios, porque o fumo causa vasoconstrição. Trata-se do estreitamento dos vasos sanguíneos, atrapalhado a correta função celular durante o processo cicatricial. No paciente fumante que necessita de enxerto ósseo complementar à reabilitação com implantes, as dificuldades podem ser ainda maiores.

O procedimento de enxerto ósseo, seja qual for a técnica, é um tratamento complexo. Necessita de boa irrigação sanguínea para que haja rápida e bem sucedida integração entre enxerto e tecido ósseo. Como citado anteriormente, o paciente fumante pode ter a circulação sanguínea prejudicada, e portanto, tem mais chance de ter infecções e a perda do enxerto colocado.

Leia mais sobre cirurgia de implantes dentários

Implante dentário: cuidados pós operatório de fumante

É necessário reiterar que, pacientes que fumam, devem ter consciência de que a previsibilidade do sucesso do tratamento com implantes dentários pode ser reduzida. Recomenda-se não fumar pelo menos 3 dias antes do procedimento cirúrgico bem como durante todo o período de cicatrização dos implantes (pelo menos 1 mês).

Se possível, a melhor conduta a se adotar é abandono definitivo do tabagismo. Não só pela saúde dos dentes remanescentes (se for o caso), mas também dos implantes, já que o fumo atinge os tecidos de suporte do implante e pode reduzir o seu tempo de vida. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Reabilitação oral com cuidados estéticos traz melhores resultados

A reabilitação oral com cuidados estéticos tem o objetivo de devolver a função (mastigação e fala), a saúde (controle de focos infecciosos). Também a estética (deixar o sorriso harmônico, bonito e completo) em pessoas que estão com grave comprometimento oral.

Os principais problemas que levam à necessidade de um tratamento de reabilitação oral é a ausência dentária. Ausência dentária pelos diferentes motivos (doença periodontal, acidente, fratura, agenesia dentária, câncer bucal).

Mobilidade dentária (o dente fica móvel pela perda de suporte pela doença periodontal). Doenças periodontais ativas (infecções, placa bacteriana, tártaro, cáries, etc).

Problemas nos dentes podem gerar problemas de saúde – a reabilitação oral pode ajudar

São os problemas que prejudicam a mastigação, a fala, a estética bem como a saúde de uma forma geral. A pessoa com dificuldade para mastigar deixa de ingerir nutrientes fundamentais e não prepara o alimento para a digestão.

Como sabemos, a ausência dentária e outros problemas nos dentes podem afetar seriamente a autoestima e o lado psicológico de uma pessoa. É normal e aceitável que ela crie expectativas em relação ao tratamento bem como ao resultado final.

Portanto, o trabalho de reabilitação oral só é considerado bem feito quando a recuperação funcional não deixa de lado o resultado estético. Ele é importante para que o paciente se sinta completo, goste dos formatos dos dentes, goste da cor dos dentes, e tenha uma vida normal, e enfim possa voltar a sorrir.

Reconstruções e reabilitações dentárias grandes

Frequentemente para fazer um tratamento oral completo, são empregados tratamentos como:

Equipe de dentistas multidisciplinar

A reabilitação oral normalmente envolve o trabalho conjunto de diferentes áreas da odontologia para que alcance o resultado mais próximo possível do excelente.

  • A implantodontia e a protética, para reposição de elementos perdidos.
  • A endodontia para tratamento de canal.
  • A ortodontia para alinhamento dentário e harmonização funcional das arcadas.
  • A periodontia para a eliminação e controle de infecções, e é claro, a dentística, responsável pelas restaurações e estética dental.
  • A reabilitação oral com cuidados estéticos certamente traz melhores resultados.
  • Odontologia digital com moldagens sem massa, usando scanners dentais.

Um sorriso estético é aquele que está em harmonia com a face e a personalidade. Hoje em dia, por exemplo, as próteses dentárias feitas em nosso laboratório de prótese, e utilizadas para reposição de dentes perdidos imitam até mesmo os pequenos detalhes dos dentes naturais, como pequenas irregularidades na superfície e o degradê de tons.

O paciente tem liberdade de escolher, com a ajuda do dentista, o formato, a cor e a textura de dentes bem como gengivas artificiais. Além de saudável, um sorriso completo e harmonioso sem dúvida motiva e deixa a pessoa mais feliz e confiante.

Não é justo levar uma vida condenada ao sofrimento e a vergonha pela falta de dentes ou então por dentes doentes. A reabilitação é certamente uma solução possível.

Em caso de dúvidas sobre o preço ou condutas clínicas, agende uma consulta ou então entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Por que o enxerto gengival é considerado difícil?

O enxerto gengival é uma técnica utilizada para solucionar diferentes necessidades odontológicas, basicamente para reconstruir o tecido gengival perdido ou deformado em consequência de algum trauma ou doença periodontal, ou pela retração gengival causada pela força excessiva na escovação. 

Qual a importância da gengiva para a saúde e estética?

A gengiva tem a função de recobrir e proteger a raiz do dente, além de dar um aspecto harmonioso ao sorriso. Portanto quando ela é afetada, existe um risco para a saúde e para estética do sorriso. 

A perda ou a retração gengival deixa a raiz exposta e o paciente fica com os dentes sensíveis e portanto mais suscetíveis às outras doenças periodontais, como cáries, placa bacteriana e tártaro. Em estágios mais avançados, essas doenças também podem acometer o osso de suporte dos dentes. A técnica também é bastante indicada nas cirurgias de implantes dentários.

Quando o paciente procura o consultório para substituir dentes perdidos por implantes, seja por trauma ou pela doença periodontal avançada, normalmente o tecido ósseo e gengival já está deteriorado. Portanto, necessitando de reconstrução da espessura e do volume ósseo e gengival. Existem três maneiras de fazer o enxerto de tecido gengival e cada um deles atende diferentes necessidades:

Enxerto de tecido conjuntivo

Indicado para aumentar o volume gengival e recobrir a raiz (ou implante). O Tecido é retirado da mucosa do palato (céu da boca).

Enxerto gengival livre

Mais fino, é indicado para recobrir a raiz, sem necessidade de repor volume. O tecido também é retirado da mucosa do palato, porém de uma forma mais superficial.

Enxerto pediculado

Indicado para recobrir a raiz com pequeno defeito, porque o tecido é provido da gengiva do dente ao lado. O enxerto bem realizado tenta imitar ao máximo as características naturais da gengiva, como textura, formato, volume e coloração. No entanto essa é considerada uma técnica difícil na prática odontológica. Existem diversas dificuldades que podem ocorrer durante e após o tratamento, como o escurecimento do tecido transplantado, a visibilidade entre a borda do enxerto e o restante da gengiva (aspecto de remendo), sobre volume ou infecção e necrose do enxerto.

Saiba mais sobre enxerto ósseo

enxertos gengivais são mais estéticos e enxertos ósseos podem ter a função estética e estrutural para implantes dentários. O enxerto gengival na parte anterior (parte mais visível da arcada), principalmente quando também existe perda óssea, gera ainda mais preocupações, porque se sobrar alguma característica inestética, o paciente tende a ficar mais frustrado. Essa técnica exige bastante paciência tanto do paciente, como do cirurgião dentista. Em muitos casos são necessárias mais de uma intervenção cirúrgica para tentar deixar o enxerto mais próximo do esperado. Os cuidados pós-cirúrgicos também são importantíssimos para o sucesso do enxerto gengival, principalmente para evitar sangramentos, inchaços e infecções. Existe uma alternativa ao enxerto gengival que pode ser aplicada em alguns casos, é a instalação de prótese com camada de gengiva artificial que reproduz a gengiva natural. Você pode conhecer melhor esta técnica clicando aqui.

Conheça a Clínica ImplArt

A Clínica ImplArt possui completa equipe odontológica e estrutura tecnológica avançada que certamente deixam seu tratamento mais rápido e confortável.

Em caso de dúvidas, agende uma consulta ou então entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Tratamento mal feito com aparelho ortodôntico pode levar a perda dos dentes

O aparelho ortodôntico fixo pode ajudar a resolver problemas estéticos e funcionais nos dentes. Entre os problemas dentários mais comuns na ortodontia temos a ausência dentária, a agenesia dental, o apinhamento dentário, os problemas de crescimento nos ossos da boca.

Contudo, um tratamento com aparelho ortodôntico mal conduzido certamente pode trazer graves consequências ao paciente, inclusive a perda dentária. 

Isso ocorre geralmente por má conduta de profissionais que não são especializados em ortodontia, portanto não possuem conhecimento especifico necessário para executar e acompanhar o tratamento.

Qual o especialista que cuida de aparelho dentário fixo?

O ortodontista é um dentista com especialização em ortodontia, ou seja, só ele possui conhecimento para realizar o tratamento ortodôntico com segurança. Parece exagero, mas existem clínicas que se utilizam de profissionais não especializados para conduzir o tratamento, ou com dentistas sem especialização em ortodontia, ou até pior, com auxiliares que sequer são dentistas. 

Os tratamentos com aparelho ortodôntico realizados por profissionais sérios e especializados começam, antes de tudo, com planejamento detalhado. É possível portanto determinar a duração do tratamento até que se chegue ao resultado pretendido, com todas as etapas explicadas ao paciente.

É sempre bom lembrar também que o tratamento com aparelho ortodôntico precisa de supervisão de um dentista clínico geral ou especialista que irá acompanhar a evolução do caso podendo realizar tratamentos clínicos quando necessário.

Ainda, em casos nos quais faltem dentes e envolva um planejamento com futuras próteses ou implantes dentários, o envolvimento de um especialista em prótese (Protesista), ou um especialista em implante dentário (implantodontista) podem ser necessários.

Saiba mais sobre tratamentos ortodônticos

Quais são os erros mais comuns em um tratamento ortodôntico fixo

Veja alguns problemas que podem surgir durante ou depois de um tratamento com aparelho ortodôntico mal conduzido:

  • Movimentação inadequada dos dentes. A mordida pode ficar aberta ou fechada demais. Os dentes tortos, encavalados ou na posição errada;
  • Aplicação de força exagerada;
  • Duração do tratamento mais longo que o necessário;
  • Contaminação dos materiais utilizados;
  • Falta de controle para evitar cáries e doença periodontal;
  • Dores e estalos na articulação têmporo-mandibular;
  • E no pior dos casos, a perda dentária.

Por que pode ocorrer perda de dentes em decorrência do tratamento ortodôntico mal conduzido?

A força do aparelho ortodôntico exercida de forma errada sobre os dentes pode causar a reabsorção da raiz dentária e perda óssea. Portanto, a falta de sustentação óssea dos dentes leva a sua perda. 

Por isso é muito importante que você procure clínicas de confiança e saiba se o profissional dentista é especializado em ortodontia. Desconfie de ofertas tentadoras, como por exemplo, clínicas que oferecem aparelhos gratuitos ou muito baratos e cobram “apenas” mensalidades de manutenção, ou técnicas milagrosas.

Jamais se submeta a um tratamento ortodôntico sem necessidade (para acompanhar uma moda) ou realizado por profissionais não especializados.

O que preciso fazer após um tratamento com aparelhos

Após um tratamento com aparelhos você poderá precisar de alguma complementação com recursos de odontologia estética como clareamento dental, facetas de porcelana, resinas e é claro uma boa limpeza nos dentes.

Observe que as consequências de um tratamento errado com aparelhos podem ser desastrosas e irreversíveis. Agende uma consulta e então conheça a Clínica ImplArt Day Clinic e a nossa equipe especializada. Ficaremos felizes em atendê-lo!

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Certificado Médico Aeronáutico para pilotos e comissários

O Certificado Médico Aeronáutico (CMA) é uma forma de assegurar que pilotos de aviões e helicópteros e comissários de voo estão em condições de saúde física e mental para exercer a profissão. Para obtenção ou revalidação desse certificado, esses profissionais devem se submeter a uma série de exames periciais que demonstrem essas condições.

Na ImplArt você cuida da saúde bucal e se prepara para o Certificado Médico Aeronáutico para pilotos e comissários com tranquilidade

Parece bobagem, mas problemas odontológicos, como cáries, podem reprovar um candidato que visa obter ou revalidar o certificado nos exames de 1ª e 2 ª classes. A presença de tártaro, por exemplo, pode resultar em uma anotação de pendência para que o candidato procure tratamento e resolução do problema até o exame seguinte.

A não resolução deste problema também pode resultar em reprovação. Portanto os exames odontológicos para pilotos de aviões e helicópteros são essenciais. De uma forma geral, essas são as condições que merecem atenção do candidato com relação à saúde, o funcionamento bem como a estética oral: 

  • Ausências dentárias ou uso de próteses;
  • Alterações nos dentes, gengivas, mucosas, língua e palato;
  • Alterações estéticas (restaurações inadequadas, modificações acentuadas de coloração);
  • Cáries;
  • Afecções dentárias periodontais que comprometam a mastigação, a estética, ou a fala;
  • Problemas de oclusão dentária que comprometam as funções mastigatórias, estéticas e/ou da fala.

Fonte: Ministério da Defesa – Comando da Aeronáutica – ICA 160-6/2012 (texto adaptado).

Se você está se preparando para obter ou revalidar o CMA e quer passar pela inspeção com mais tranquilidade, é recomendado que você faça uma avaliação odontológica completa para dessa forma evitar constrangimentos e contratempos. Mesmo que você ache que está tudo bem, o olhar clínico do profissional de odontologia pode identificar problemas em estagio inicial a tempo de soluciona-los ou estaciona-los.

Conheça a Clínica ImplArt e sua equipe multiespecialista. Aqui você encontra:

Então entre em contato conosco:

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Escanear o código