Skip to main content

Tag: consultorio odontologico

Veja como o Enxerto Ósseo dentário é feito e como funciona fazer na prática

O enxerto ósseo dentário é uma técnica cirúrgica na qual é realizada a reconstrução do volume ósseo perdido ou correção de defeitos ósseos. Geralmente, esse procedimento é realizado antes ou durante a colocação de implantes dentários. A perda de volume ósseo ocorre principalmente devido à reabsorção óssea após a perda de dentes, fraturas ou doença periodontal não tratada. O enxerto ósseo é uma solução eficaz para restaurar a estrutura óssea adequada e permitir a fixação adequada dos implantes dentários. É um procedimento complexo que requer habilidade e experiência por parte do cirurgião.

Como fazer o enxerto ósseo dentário: técnicas melhores e mais modernas

Existem diferentes técnicas de enxerto ósseo para correção de pequenos, médios e grandes defeitos ósseos. Os materiais para enxertos podem ter forma granulada, indicado para pequenas correções e preenchimentos. Também podem ser compostos com materiais sintéticos, osso granulado de origem bovina ou osso humano triturado (do próprio paciente ou proveniente de bancos de tecidos humanos).

enxerto osseo boca enxerto osseo dentário
Enxerto ósseo dentário: os enxertos ósseos reconstituem o volume ósseo na boca

Como funciona o enxerto ósseo dentário em bloco

O enxerto ósseo também pode ser apresentado em forma de bloco, indicado para maiores reconstruções.

O enxerto em bloco pode ser transplantado do próprio paciente (áreas doadoras mais comuns: mento e bacia) bem como pode ser usado osso em bloco bovino industrializado.

É importante ressaltar que essas técnicas mais invasivas de enxerto ósseo estão em desuso. Técnicas menores e menos invasivas de enxerto ósseo vêm substituindo esses grandes enxertos.

Implantes dentários menores e cirurgias guiadas por computador também vêm ajudando a diminuir a necessidade de enxertos ósseos

enxerto osseo em bloco, enxerto ósseo dentário em bloco
O enxerto ósseo dentário em bloco: Os blocos de osso servem para reconstruções e enxertos ósseos dentários maiores

Para que serve o enxerto ósseo dentário: materiais

Todos os materiais utilizados em procedimentos de enxerto ósseo são biologicamente seguros, estéreis e dessa forma biocompatíveis com o organismo humano.

materiais para enxerto osseo
Enxerto ósseo dentário: Materiais para enxerto ósseo em diferentes apresentações – blocos, granulado, lâmina, membrana. Cada tipo de material para enxerto ósseo tem uma indicação diferente.

Esses biomateriais também tem a função de atrair células formadoras de osso e estimular a formação de novo tecido ósseo no local em que é implantado. Em suma, não se pode afirmar que um tipo de enxerto ósseo é mais ou menos vantajoso do que outro. Na realidade, cada caso é avaliado individualmente, e somente dessa forma o procedimento mais adequado é indicado.

O procedimento de enxerto ósseo é cercado de muitos questionamentos no consultório dentário. Reunimos algumas respostas para essas dúvidas mais comuns.

Leia mais sobre Enxerto em Odontologia

O enxerto ósseo dentário dói?

Todo o procedimento de enxerto ósseo dentário é feito sob anestesia, ou seja, o paciente em geral não sente dor e desconforto. A eventual dor pós operatória pode ser facilmente controlada com medicamentos simples como analgésicos e antiinflamatórios comuns.

O enxerto ósseo dentário é feito de que?

O osso utilizado em enxertos pode ser de origem humana, animal (geralmente bovino – Bioss, Cerabone, Criteria) ou sintética (Maxresorb), em forma de grânulos ou em bloco. O enxerto ósseo granulado pode ser de origem sintética (hidroxiapatita – hidróxido de cálcio e ácido fosfórico), osso bovino e osso humano.

O osso em bloco pode ser de origem bovina ou humana, que pode ser retirado do próprio paciente (boca ou mento, para médias reconstruções, e calota craniana ou bacia para maiores reconstruções) ou osso humano proveniente de banco de tecidos ósseos.

O enxerto ósseo tem riscos?

Vale ressaltar que os ossos bovinos ou de bancos utilizados em transplantes são testados para doenças e infecções e em seguida esterilizados, evitando assim quaisquer riscos de contaminações.

Enxerto ósseo é um procedimento difícil?

Cada caso tem sua complexidade. O enxerto granulado é o procedimento menos complexo e, em alguns casos, pode ser feito no memento da colocação dos implantes dentários, no próprio consultório odontológico.

Já o paciente que precisa de grande reconstrução, portanto, necessita de enxertos em blocos retirado do seu próprio corpo, precisará passar por pelo menos duas cirurgias: uma para captação de osso da área doadora e outra para realizar o transplante. Esse procedimento é realizado em ambiente hospitalar.

Alternativamente nos casos complexos pode ser usado osso do banco de tecidos (transplante ósseo)

Recuperação após o enxerto dentário

A recuperação após a cirurgia depende de alguns fatores, mas em geral acontece rápido. Os materiais utilizados em enxerto ósseo têm forma física e química que permitem a rápida vascularização sanguínea em seu interior e em sua volta, para que as células de matrizes ósseas possam migrar para o enxerto e estimular a formação de novo tecido ósseo integrado ao enxerto.

Cuidados após o enxerto ósseo dentário

O dentista prescreve medicamentos para os primeiros dias a fim de evitar infecção, dor e inchaço. Ele também fornece orientações com relação a higiene oral e alimentação mais adequada após o procedimento. Recomendações gerais:

  • Evitar esforço físico nos primeiros dias
  • Não fumar o maior tempo possível antes e depois da cirurgia. Recomenda-se evitar o fumo pelo menos 1 mês após o procedimento.
  • Ingerir alimentos pastosos e frios nos primeiros dias após o procedimento. Isso evita esforço mastigatório e possíveis edemas na região. 
  • É normal haver inchaço e dor nos primeiros dias, como ocorre em sequência de qualquer procedimento cirúrgico. No entanto, o paciente deve procurar o dentista na ocorrência de dores e sangramentos exagerados, aparecimento de secreções e febre.

Leia mais: tempo de recuperação de implante dentário

Complicações do enxerto ósseo dentário

Os principais fatores que podem atrapalhar a recuperação do enxerto ósseo são: fumo, problemas de saúde (como a diabetes), alguns problemas ósseos, doença periodontal, infecções, alguns problemas circulatórios, entre outros.

Rejeição de enxerto ósseo

O termo rejeição do enxerto não é o mais adequado. O enxerto ósseo pode sofrer falhas, e isso nem sempre está relacionado com a técnica do dentista, nem pelo controle do implantodontista e do paciente. As causas mais comuns para perda do enxerto são: infecção, fumo, doença periodontal, bem como problemas de saúde relacionados.

O que fazer se o enxerto ósseo não dá certo ?

Cada caso é avaliado individualmente. As causas que levaram ao enxero ósseo não dar certo são estudadas e, somente assim, o dentista determina se o procedimento poderá ser repetido – o que normalmente é possível.

Preço do enxerto ósseo dentário

Cada paciente precisa ser avaliado individualmente em consultório, com exame clínico, principalmente complementado com exames radiológicos. Somente dessa forma são conhecidos os detalhes de cada caso. Portanto, valores de enxertos ósseos só podem ser estimados em consulta.

Conclusão

O enxerto ósseo dentário é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de reconstituir volume ósseo perdido ou para corrigir defeitos ósseos, normalmente antes ou durante a colocação de implantes dentários. A perda de volume ósseo se deve, principalmente, pela reabsorção óssea após a perda dentária, por fraturas ou por doença periodontal sem tratamento.

Se você ficou coma alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo ou envie sua questão através dos seguintes canais:

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Botox para ATM – tratamento da articulação da boca

O uso de botox para ATM e tratar da disfunção da articulação da boca é possivel. A DTM (disfunção têmporomandibular) é um conjunto de alterações funcionais das articulações têmporo mandibulares que causam alguns sintomas.

Por exemplo dores para mastigar, falar ou sorrir, dores perto do ouvido, dores nas articulações têmporomandibulares, estalos e barulhos ao mastigar ou abrir a boca e limitação da abertura da boca.

Aprenda mais sobre como o botox para ATM pode ajudar a melhorar seu problema na articulação da boca

Também fadiga musculo-facial, dor de cabeça, dores orofaciais, dor de dente, desvio da mandíbula ao abrir e fechar a boca e o travamento da boca aberta ou fechada.

A DTM pode ser causada por vários motivos, como traumas, má oclusão dentária, trauma, problemas nos músculos faciais, bruxismo.

Também desenvolvimento anormal das articulações têmporomandibulares, estresse, entre outros.

Fatores que levam a problemas na ATM – botox para ATM

Outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da DTM incluem hábitos como roer unhas, morder objetos ou mascar chiclete em excesso. Além disso, a postura inadequada, como a má postura ao sentar ou ao dormir, também pode desencadear problemas na articulação temporomandibular.

É importante ressaltar que a DTM pode apresentar diferentes graus de gravidade, variando desde casos leves e autolimitados até formas mais graves e crônicas. O diagnóstico correto da DTM é essencial para um tratamento adequado e eficaz.

O tratamento da DTM pode envolver diversas abordagens, como o uso de medicamentos para aliviar a dor e a inflamação, ajustes na oclusão dentária, fisioterapia, terapias de relaxamento e controle do estresse, uso de aparelhos orais e, em casos mais graves, cirurgia.

É fundamental buscar a orientação de um profissional de saúde qualificado, como um dentista especializado em DTM, para avaliar o caso individualmente e indicar o tratamento mais adequado. O acompanhamento regular e a adoção de medidas preventivas também são importantes para minimizar os sintomas e evitar complicações futuras.

bruxismo e atm, botox para atm
A ATM é a articulação da boca. Os pontos mais comuns de dor no rosto causados por bruxismo e problemas na ATM estão marcados à direita.

Buscar a orientação de um profissional de saúde especializado, como um dentista especializado em DTM, é como consultar um guia experiente para obter o melhor caminho a seguir. O acompanhamento regular e as medidas preventivas são como manter seu veículo em bom estado para evitar problemas futuros.

A causa da DTM precisa ser estudada e para isso exames clínicos e radiológicos podem ser realizados.

Saiba mais sobre o ATM e tratamento ortodôntico.

A toxina botulínica tipo A tem sido usada na terapia de DTMs associadas à tensão muscular e dor orofacial.

Como é o tratamento de DTM

O tratamento consiste na aplicação do botox para ATM, em pontos de alguns músculos faciais e cranianos que estão sobrecarregados devido a desordem dos movimentos articulares, principalmente os utilizados na mastigação.

A tensão muscular gerada pela desordem das articulações também está ligada ao excesso de esforço muscular por conseqüência do apertamento dos dentes nos portadores de bruxismo.

Então a toxina age paralisando temporariamente os músculos sobrecarregados e aliviando a tensão muscular.

As injeções são aplicadas principalmente no músculo temporal, frontal, no masseter e eventualmente em algum músculo craniano ou da região paracervical.

Leia mais sobre falhas na gengiva

A aplicação da toxina botulínica no tratamento da DTM é uma opção terapêutica rápida, simples, segura e altamente eficaz.

  • Toxina botulínica é uma opção terapêutica para a DTM.
  • É rápida, simples, segura e altamente eficaz.

É realizado dentro consultório e a melhora pode ser notada dentro de poucos dias. Os efeitos duram até 12 meses.

Em caso de dúvidas, agende uma consulta ou então entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

(11) 3262-4750

contato@implart.com.br

Fale Conosco

WhatsApp: (11) 99598-1866

Skype: clinica_implart

Facebook: ImplanteDentarioClinicaImplArt

Twitter: @implart

Instagram: ClinicaImplart

Tratamentos odontológicos clínicos sob sedação

Há quem pense que a sedação em tratamentos odontológicos só é utilizada em cirurgias ou procedimentos mais complexos, mas ela também pode ser administrada em tratamentos clínicos. Essa técnica surgiu com o intuito de oferecer tranquilidade às pessoas que sentem pânico só de pensar em sentar na cadeira do consultório odontológico.

A sedação é um grande recurso para quem tem medo de dentista

O medo de dentista é uma situação real, chamada de Odontofobia, ou seja, medo de dentista. As sensações são variadas e envolvem transpiração, ansiedade, taquicardia, tontura, náusea e às vezes desmaio. O medo de dentista faz com que algumas pessoas evitem ir ao consultório odontológico com regularidade e acabam por adquirir problemas que comprometem a saúde bucal sem a prevenção adequada, principalmente cáries, gengivite e periodontite.

A odontofobia pode ser minimizada através de sessões de psicoterapia, hipnose e sedação com inalação de gás óxido nitroso* ou medicamento endovenoso, por exemplo. Cada uma delas tem suas características, mas tem suas desvantagens.

Resultados com a psicoterapia eventualmente podem ser demorados. A hipnose com essa finalidade não é tão acessível assim. A inalação do óxido nitroso causa uma sedação leve e portanto pode não ser tão eficiente em cirurgias odontológicas, apenas em alguns procedimentos clínicos.

Saiba mais sobre medo de dentista.

Assim, a sedação endovenosa acaba sendo a mais vantajosa por ser rápida e deixar o paciente em estado de sonolência profunda durante todo o procedimento (que pode durar horas). A sedação endovenosa só pode ser feita por médico anestesista.

Ela diminui o nível de consciência do paciente, mas não é um tipo de anestesia geral, porque não tira a capacidade do paciente respirar sozinho e de responder a estímulos físicos e verbais. Ainda assim, é recomendado que no dia do tratamento o paciente esteja acompanhado. 

Tratamentos odontológicos clínicos sobre sedação: 

De um modo geral, a sedação pode ser administrada em qualquer pessoa em boas condições de saúde e que gostaria de realizar seu tratamento com rapidez, sem o vivenciamento dos possíveis desconfortos.

*A Clínica ImplArt realiza apenas a sedação endovenosa e não utiliza o óxido nitroso.

Conclusão

No entanto, é importante ressaltar que a sedação endovenosa só deve ser realizada por um médico anestesista devidamente qualificado. Durante o procedimento, o paciente estará em um estado de menor consciência, mas ainda capaz de respirar e responder a estímulos. É recomendado que o paciente esteja acompanhado durante o tratamento, garantindo assim sua segurança e bem-estar. Na Clínica ImplArt, oferecemos sedação endovenosa para tratamentos odontológicos clínicos, visando proporcionar rapidez e conforto.

Conheça a Clínica ImplArt:

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Restaurações metálicas: quando substituir por porcelana ou resina?

É comum que as pessoas busquem o consultório odontológico para substituição de restaurações metálicas antigas por restaurações mais estéticas, com o intuito de melhorar o visual do sorriso.

Preocupação com a estética dental

Essa é uma preocupação natural, já que as amálgamas metálicas cumprem bem a função mastigatória e paralisam a deterioração dentária. Entretanto possuem coloração muito distinta dos dentes e ficam aparentes, mesmo instaladas nos dentes posteriores. As restaurações dentárias podem ser parciais (onlay, inlay, coroa parcial, restauração de dente fraturado) ou completas (coroa).

A restauração têm o objetivo de, primeiramente, devolver a função mastigatória do paciente, reforçar o dente e paralisar a deterioração geralmente ocasionada por cárie. O visual das restaurações até pouco tempo atrás não era uma grande preocupação. Nesse sentido, com o avanço das técnicas é cada vez maior o número de pessoas que também gostariam de restaurar seus dentes ou substituir restaurações antigas inestéticas por materiais mais naturais.

Saiba mais sobre prótese dentária computadorizada.

Hoje em dia, existem dois materiais utilizados em restaurações estéticas com características visuais similarmente aos dentes naturais: a porcelana e a resina composta. Visualmente e funcionalmente elas são muito parecidas, no entanto existem algumas vantagens da porcelana sobre a resina.

restaurações de metal
Restauração em amálgama metálica
restauracao em resina 40kb
Restauração em resina
onlay porcelana 37kb
Onlay em porcelana

A porcelana se sobressai à resina em vários aspectos, principalmente deles é a resistência e durabilidade. As restaurações em porcelana podem durar até o dobro do tempo se comparadas as restaurações em resina. Por esse motivo, as restaurações em resina não são aconselhadas para corrigir grandes deteriorações, já que elas podem fraturar com o tempo.

Em contraste com isso, a porcelana é indicada para restaurações maiores (quando o dente está muito danificado), pois elas suportam mais carga na mastigação. Com o passar do tempo, as restaurações em resina também são suscetíveis a manchar com o consumo de alimentos pigmentados (como café, chá, vinho, beterraba, etc) e do tabaco. Já as restaurações em porcelanas são altamente resistentes a manchas.

Como é a confecção

A forma de instalação também é diferente nos dois materiais. A resina é um composto plástico, que é misturado e colocado diretamente na cavidade do dente em que houve a deterioração. Antes da aplicação, região é bem limpa e preparada para receber o material que é moldado no formato dos dentes.

O endurecimento do material é feito pela exposição à uma luz especial de fotopolimerização. Já a porcelana é composta por cerâmica de dissilicato de lítio. A restauração em porcelana é previamente projetada em computador e esculpida em impressora 3D.

A peça fica com encaixe perfeito e então é cimentada no dente do paciente. A tonalidade pode ser reproduzida para acompanhar o restante do dente. O tempo de instalação é rápido nas duas técnicas*, algumas vezes podendo ser resolvidas em apenas uma visita ao consultório pelo Day Clinic.

Outra necessidade peculiar das restaurações em resina, é que elas exigem mais cuidado do paciente com relação à higienização oral e consultas preventivas ao consultório.

Sobretudo sem esses cuidados a chance de recidiva da cárie é maior do que nas restaurações em porcelana. Pode se concluir que a restauração dentária em porcelana é certamente melhor que a restauração em resina composta.

Porém nem sempre a escolha do material é uma decisão unilateral do paciente. Em muitas situações, o material é escolhido após uma avaliação feita pelo profissional dentista. Dessa forma decide junto com o paciente qual técnica pode ser mais benéfica para solucionar o caso e suas particularidades.

Conheça a Clínica ImplArt

*A Clínica ImplArt possui laboratório de prótese próprio, que em muitos casos permite que a restauração seja feita em Day Clinic. Consulte essa possibilidade com a nossa equipe.

Endereço e Contatos da ImplArt, considerada como a melhor clínica de estética de dentes no Brasil.

Rua Cincinato Braga, 37 – cj 112

Bela Vista – São Paulo/SP – Região da Av. Paulista

11 3262-4750

Escanear o código