A doença periodontal é uma doença inflamatória que pode afetar o tecido gengival e o osso em torno dos dentes.

Quais as fases da doença periodontal

Existem três estágios da doença: gengivite, periodontite e por fim a periodontite avançada.

Surge principalmente pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro nos dentes e se não houver controle da doença, com o tempo ela pode levar à deterioração dos tecidos de suporte, retração gengival e sustentação dos dentes.

Em casos de doença periodontal avançada, dentes que perdem suporte amolecem e eventualmente têm indicação para extrações.

Como realizar o tratamento?

A melhor forma de reabilitar a estética e a função oral depois das extrações, certamente é a substituição por implantes dentários e próteses dentárias.

Os implantes de titânio têm o objetivo de criar novas raízes para dar suporte a prótese dentária, que pode ser unitária, com alguns elementos ou então de arcada completa.

O tratamento para substituição de dentes severamente comprometidos pela doença periodontal por implantes dentários começa com a extração dentária, limpeza dos tecidos ósseos bem como tratamento da inflamação gengival.

Em alguns casos é possível realizar a colocação dos implantes no mesmo dia da extração dentária, mas isso depende da situação em que o paciente se encontra.

Infelizmente não é possível recuperar um dente com um grau de mobilidade muito avançado. Sua preservação a partir de um ponto se torna tóxica ao corpo e provoca a perda de mais osso e gengiva. Podendo ainda afetar sua doença para outros dentes. Nesses casos é melhor utilizar os implantes dentários.

São avaliados a saúde geral e bucal, e maus hábitos, como por exemplo má higienização e o tabagismo).

Algumas pessoas que tiveram perda óssea pela periodontite podem necessitar de reconstrução óssea através de enxerto ósseo, antes de colocar os implantes dentários.

Como evitar que o novo implante adquira as infecções que estavam nos dentes

O dentista prescreve antibióticos e anti inflamatórios antes e depois da colocação dos implantes para dessa forma ajudar no controle da doença e para preservar a saúde dos implantes recém colocados.

O paciente recebe orientação com relação a alguns hábitos, como a higienização oral assim como o hábito de fumar.

É recomendado que o paciente fumante e com histórico de doença periodontal tente parar de fumar, porque o tabagismo favorece a periodontite e o prejuízo dos tecidos de suporte dentário e dos implantes.

Leia sobre cirurgia de implantes dentários

Sintomas comuns da doença periodontal em estágio inicial (reversível – possibilidade de manter o dente) e avançado (irreversível – impossível manter o dente):

Acúmulo de placa bacteriana tártaro

Sangramento da gengiva durante a escovação ou então com uso de fio dental

Inchaço, vermelhidão ou dor nas gengivas

Retração da gengiva

Mau hálito

Gosto ruim na boca

Surgimento de bolsas periodontais (gengiva frouxa)

Aparecimento de pus e secreções nas gengivas

Dor no momento em que mastiga

Sensibilidade exagerada com alimentos quentes ou frios

Dentes moles

Perda dos dentes

Perda óssea

* Gengivite

* Periodontite

* Periodontite avançada

Se você ficou coma alguma dúvida, então deixe seu comentário abaixo ou envie sua questão através dos seguintes canais:

Fale com a ImplArt Odontologia

(11) 3262-4750

contato@implart.com.br

Fale Conosco

WhatsApp: (11) 99598-1866

Skype: clinica_implart

Facebook: ImplanteDentarioClinicaImplArt

Twitter: @implart

Instagram: ClinicaImplart