Em resumo, a Ortodontia é uma especialidade da Odontologia que atua no diagnóstico, tratamento e prevenção das irregularidades dos dentes e da face.

A principal técnica utilizada para correção de problemas ortodônticos certamente é a utilização de aparelhos ortodônticos.

Não apenas para o alinhamento dos dentes tortos, mas também para ajustar o funcionamento completo da boca, músculos da face e dos ossos e articulações.

Quando alguma dessas partes está alterada, pode haver interferência na estética da face, saúde oral, fala, deglutição bem como na respiração.

Atualmente existem diferentes tipos de aparelhos ortodônticos modernos e convencionais.

Eles se distinguem tanto em formato, como por exemplo nos materiais utilizados em suas estruturas.

Em resumo, podemos dividir os aparelhos ortodônticos em três principais categorias: os convencionais, os autoligados e as placas alinhadoras.

Cada modelo tem uma indicação específica e o que vai determinar o mais adequado, em primeiro lugar, é a condição da arcada do paciente.

Então vamos entender a seguir quais são as principais as diferenças entre os aparelhos ortodônticos.

Aparelhos ortodônticos convencionais

É constituído basicamente por peças metálicas (arco e bráquetes) e pequenos elásticos de látex (que servem para prender o arco aos bráquetes).

Atualmente também existem aparelhos convencionais fabricados com materiais sobretudo mais estéticos.

Eles possuem elásticos de látex transparentes e bráquetes claros, principalmente fabricados em policarbonato, porcelana ou safira.


Aparelho Ortodôntico Convencional com elásticos coloridos

Aparelho Ortodôntico Convencional com bráquetes e elásticos estéticos

O funcionamento do aparelho ortodôntico convencional consiste primeiramente na colagem de peças aos dentes (chamadas de bráquetes) que só serão retiradas ao final do tratamento.

Cada bráquete possui um formato específico para a anatomia do dente em que será aplicado.

Em seguida, um arco é colocado em cada bráquete e é preso por elásticos.

Durante o tratamento, haverá a aplicação gradual de uma determinada força sobre cada um dos dentes, a fim de alinha-los e posiciona-los adequadamente.

Portando, o paciente precisa ir ao consultório com uma certa regularidade (determinada pelo ortodontista) para realizar os ajustes de força e eventualmente trocar as borrachinhas que perderam a capacidade elástica com o tempo.

Incômodos e a sensação de apertamento podem ser sentidos nos primeiros dias após a realização dessas ativações, mas isso é considerado normal.

Esse modelo de aparelho também requer do paciente um cuidado especial com relação à higienização bucal.

Por exemplo para evitar a retenção de fragmentos alimentares e formação de placa bacteriana em torno dos elásticos e dos bráquetes.

Indicação

Diversos problemas que causam a má oclusão dentária, desde os mais simples até aqueles que necessitam de grandes movimentações.

Os problemas mais comuns são diastemas, desalinhamento dos dentes, apinhamento, sobremordida, mordida aberta, mordida cruzada, entre outros.

Leia mais: integração ortodontia e implante dentário

Aparelhos ortodônticos autoligados

Pode ser composto por peças totalmente metálicas, estético-metálicas ou totalmente estéticas (bráquetes fabricados em safira, porcelana ou policarbonato transparentes ou da cor dos dentes).

A principal diferença desse tipo de aparelho em relação ao modelo convencional, é que este não necessita de elásticos para prender o arco aos bráquetes.

No aparelho autoligado, o arco passa por dentro de pequenas canaletas em cada bráquete e é preso tampinhas.

Ou seja, a movimentação dentária ocorre com mais suavidade e a higienização oral é facilitada.


Aparelho ortodôntico autoligado totalmente metálico

Aparelho ortodôntico autoligado estético-metálico

Aparelho ortodôntico autoligado estético

A Em muitos casos, o tratamento com aparelho autoligado pode ser mais rápido do que com aparelhos convencionais.

A explicação é bem simples.

Nos aparelhos convencionais, existe uma fricção entre os elásticos e arco metálico, que cria uma resistência e faz com que o movimento seja ligeiramente mais lento.

Nos aparelhos ortodônticos autoligados, a ausência de elásticos permite que o arco corra com mais suavidade dentro das canaletas dos bráquetes.

Isso torna a movimentação dentária mais rápida e menos incômoda para o paciente.

Esse modelo de aparelho tem outra vantagem, que é a redução de visitas ao consultório.

Ele não exige a necessidade de realizar muitos ajustes de força e muito menos a troca de elásticos.

Indicação

Diversos problemas que causam a má oclusão dentária, desde os mais simples até aqueles que necessitam de grandes movimentações.

No entanto são os mais comuns: diastemas, desalinhamento dos dentes, apinhamento, sobremordida, mordida aberta, mordida cruzada, entre outros.

Aparelhos ortodônticos transparentes em forma de placas

Isentas de partes metálicas e fabricadas com uma composição termoplástica totalmente biocompátivel.

As placas alinhadoras transparentes são consideradas a opção mais estética dentre os aparelhos ortodônticos.

Tanto que é uma preferência dos pacientes adultos que desejam realizar o tratamento sem comprometimento visual.

Por ser transparente e com formato idêntico ao dos dentes, as placas alinhadoras são quase imperceptíveis.

Placa alinhadora transparente

Essa moderna técnica consiste no uso sequencial de placas alinhadoras com pequenos ajustes em cada uma delas.

Tudo começa com o planejamento do tratamento quando, no consultório, é retirado um molde da boca do paciente.

Esse molde é transferido para o computador que faz a simulação da movimentação dentária necessária para chegar à posição adequada dos dentes.

Leia mais: documentação para placa alinhadora

Com esse sistema, o paciente recebe uma estimativa da duração do seu tratamento e dos resultados esperados.

O software cria uma sequência de desenhos tridimensionais que servem como base para confeccionar as placas.

Ou seja, cada placa terá pequenos ajustes (chamados attachments) em cada uma delas e seu uso sequencial faz a movimentação dentária acontecer.

Os attachments são responsáveis por gerar a movimentação dos dentes e podem ser aplicados apenas naqueles que precisam ser corrigidos.

Cada placa deve usada pelo paciente durante cerca de 15 dias.

Esse modelo tem a grande vantagem de ser removível, ou seja, o paciente pode retira-lo para comer e fazer a higienização bucal.

No entanto, é extremamente importante que o paciente não esqueça de recolocar a placa e usa-la durante a quantidade mínima de horas por dia prescrita pelo ortodontista.

Certamente outra vantagem é que elas não alteram a dicção e não causam irritação da mucosa oral.

Indicação

Essa técnica é especialmente indicada para correções ortodônticas mais simples.

A duração do tratamento ortodôntico é bastante variável.

Depende muito da complexidade de cada caso, bem como da resposta biológica do organismo, do tipo de aparelho utilizado e da colaboração do paciente.

Vale sempre lembrar que o tratamento ortodôntico deve ser conduzido por profissional especializado e jamais comprado pela internet ou em camelôs.

Se você ficou com alguma dúvida, deixe seu comentário no formulário abaixo.

implante_dentario


(11) 3262-4750

contato@implart.com.br

Fale Conosco

WhatsApp: (11) 99598-1866

Skype: clinica_implart

Facebook: ImplanteDentarioClinicaImplArt

Twitter: @implart

Instagram: ClinicaImplart

implante dentario implante dental
Aparelhos ortodônticos modernos e convencionais
Article Name
Aparelhos ortodônticos modernos e convencionais
implante dentario implart
a Ortodontia é uma especialidade da Odontologia que atua no diagnóstico, tratamento e prevenção das irregularidades dos dentes e da face.
implante dentario implart
implante dentario implart
ImplArt Odontologia
Publisher Logo